JORNALISTA FALA SOBRE O NOVO CONCEITO DE LIXO


Jaqueline Baltokoski

Vamos começar este artigo com uma dinâmica? Fale mentalmente e depois verbalize a palavra “lixo”, o que você sente? Nojo, repugnância, indiferença, questionamentos...? Cada um de nós possui uma sensação e entendimento a respeito do que pode significar “lixo”.


E se eu te disser que no que denominamos “lixo” estão valiosas fontes de riqueza? Você já observou que tudo na natureza se renova, se recicla, independente o seu tempo de decomposição e transformação natural? O que ainda nos falta são as tecnologias adequadas para essa transformação.


INVESTVIDA - ART.2

Dentre os maiores problemas ambientais da atualidade está a disposição inadequada de resíduos sólidos, o que chamamos de “lixo”, que o dicionário classifica como: “Qualquer material sem valor ou utilidade, ou detrito oriundo de trabalhos domésticos, industriais etc., que se joga fora”.



O atual modelo econômico de desenvolvimento pode ser comparado a um polvo do mar, que se move e paralisa através dos tentáculos lucro, consumismo e produção, gerando automaticamente nas pessoas ansiedade para o consumo desenfreado, as anestesiando temporariamente, para que nesse intervalo elas fiquem paralisadas frente ao que realmente pode fazer diferença em suas vidas e da sociedade como um todo.


GREENME - ART.2

Estes tentáculos em movimento causam catástrofes de menor a maior proporção, implica em danos individuais as partes atribuídas a cada pessoa no exercício de seus direitos e deveres, no comprometimento do desenvolvimento humano com qualidade de vida, como também, no coletivo através da desestruturação dos membros familiares e sociais, e, do próprio meio ambiente.


Alinhado a esta visão, o Sistema INER de Resíduos sólidos viabiliza o rompimento dos tentáculos que mantêm esse sistema danoso do lucro pelo lucro, propondo uma destinação adequada aos resíduos sólidos do nicho moveleiro.


Há tempos urge desenhar novas rotas para a quebra dos paradigmas referente a relação desenvolvimento econômico versus consciência ambiental, e, para que as ações a serem tomadas sejam sustentáveis, o caminho está na educação, na orientação de novos valores, pautados na ética e na cidadania, com prioridade no desenvolvimento humano.


Assim, o Instituto INER – Instituto Nacional Elogistica Reversa –, através do programa COOPERINER – Cooperativa de Resíduos Sólidos - em consonância com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) Lei nº 12.305/10, apresenta a solução para a problemática que envolve os catadores, beneficiando estados e municípios bem como instituições voltadas a defender direitos humanos e de catadores.

Escrito por: Jornalista Jaqueline Baltokoski Meneses MTB008815/PR

168 visualizações

Telefone: +55 (11) 2528-7762 ​Endereço: Avenida Paulista nº

Sistema INER de Resíduos Sólidos.  Todos os Direitos Reservados​ © 2018

"O segredo e não ter segredo"